Quais são as tendências em 2022 da transformação digital nos escritórios de advocacia?

“Em dois anos vão existir dois tipos de empresas: as que fazem negócios pela internet e as que estão fora dos negócios”. Essa frase foi dita por Bill Gates. Lá no final da década de 1990. Já faz tempo, né? Mas a transformação digital nos escritórios de advocacia já está se tornando realidade. No entanto, muitos ainda não sabem o que fazer no mundo on-line e outras enfrentam várias dificuldades de se adaptar para este novo mundo.

Muitas empresas estão estagnadas por não conseguir se estruturar para realizar a transformação digital da maneira correta. Falta a definição de processos ou o conhecimento de plataformas e aplicativos, por exemplo, que fazem sentido para o negócio.

E isso acaba gerando uma série de dificuldades, como a relação dos colaboradores com a  transformação digital. Porque o que ocorre é que muitas empresas pensam que só precisam se adaptar a esse novo meio – o que não é verdade. Existe um pensamento diferente no mundo on-line e offline.

Um dos maiores impactos ocorre junto ao ambiente de trabalho de advogados e advogadas. Comumente apresentados como espaços extremamente burocráticos e tradicionais, a transformação digital nos escritórios de advocacia pode gerar novas oportunidades de inovação e mudanças reais na realização do trabalho.

Neste artigo, vamos apresentar quais são as tendências da transformação digital nos escritórios de advocacia, mostrando como é possível:

  • impulsionar a mudança cultural;
  • determinar quais recursos serão utilizados para a inovação;
  • investir em plataformas estratégicas de tecnologia;
  • como dar mais atenção para a experiência do usuário;
  • e como aumentar a segurança digital.

Boa leitura!

Como impulsionar a mudança cultural em relação à tecnologia no seu escritório?

Para conseguir implementar a transformação digital nos escritórios de advocacia, é preciso alterar a forma como os advogados se relacionam e lidam com a tecnologia. 

Provavelmente você vai ouvir que é preciso adotar algumas ações básicas, como diminuir o uso de papel ou digitalizar materiais de consulta. Sim, isso também é muito importante. Mas o essencial é entender que a sua relação com o meio digital é diferente a partir de agora.

Hoje é possível analisar dados e tirar insights que podem transformar a relação do escritório com os clientes. O grande impacto da transformação digital nos escritórios de advocacia é a relação da inteligência artificial e como os processos se tornam mais eficientes ao se trabalhar com Big Data.

Ao adotar essa estratégia, é possível obter alguns recursos para a elaboração de argumentos. Por exemplo, pode-se adotar uma tese que tem mais chances de sucesso em determinado tribunal.

No entanto, fica um alerta: para obter os resultados desejados, o seu time tem que estar pronto para lidar com as ferramentas e ser capaz de tirar insights dos dados. 

Por isso é necessário contar com treinamentos contínuos. 

É possível planejar recursos para inovação nos escritórios de advocacia?

É óbvio que a transformação digital nos escritórios pode gerar uma série de benefícios. Porém, isso só acontece se os sócios se comprometerem a investir em tecnologia. E leia bem: isso é um investimento, não um gasto. 

Direcionar parte dos recursos do escritório para esse investimento permite aumentar a eficiência do time, evitar retrabalho, como a alteração de templates, uma entrega mais rápida e clientes mais satisfeitos. 

Pense assim: quando conseguimos gerar valor agregado ao trabalho com o uso da tecnologia, é possível abrir novas portas. Quem nunca desejou conquistar novos contratos ou fazer renegociações? O investimento em tecnologia traz uma alta porcentagem de retorno.

Como investir em plataformas estratégicas para garantir a transformação digital nos escritórios de advocacia?

Muitos escritórios de advocacia já sentem uma certa pressão do mercado para se adaptar às novas tecnologias. Esses lugares buscam soluções diversas. Porém, muitas vezes, não sabem o que ou como contratá-las. 

A Bits, por exemplo, pode te dar uma força ao selecionar as melhores ferramentas no mercado. Nós procuramos entender quais são as reais necessidades dos nossos clientes e oferecer soluções que sejam realmente eficazes e consigam ajudá-los a atingir seus objetivos. Para conhecer um pouco do que fazemos, clique aqui.

Neste caso, é importante entender que faz toda a diferença sistemas que viabilizem decisões assertivas de modo mais prático. E isso só acontece ao combinar tecnologia, inteligência e informação para garantir uma visão sistematizada e global do seu negócio.  

É importante ter atenção para a experiência do usuário?

Com certeza! Nesse caso, pensamos em quem serão os usuários das tecnologias contratadas. Serão os clientes, o time, os dois? 

Lembre sempre de pensar quem será o destinatário final da tecnologia e opte por uma que seja simples e intuitiva. No início você não precisa contratar a mais completa e sofisticada. Isso só vai fazer com que você se frustre, pois existe uma curva de aprendizado dos usuários. 

Por isso deve ser levados em consideração três pontos:

  1. Quem será o usuário da tecnologia;
  2. Quais problemas aquela tecnologia irá resolver;
  3. A tecnologia contratada é a que resolve meu problema de forma mais simples?.

Uma boa alternativa é procurar ou desenvolver recursos similares ao que profissionais já estão acostumados a utilizar em suas vidas pessoais. Essa é uma estratégia relevante de atrair interesse. 

A tecnologia em um escritório pode ser tão útil que é possível construir processos de automação que realizam consultas à legislação em menos de 1 segundo. 

Outro ponto importante é que, quando o escritório consegue aumentar a mobilidade de seus colaboradores, eles conseguem aproveitar o que smartphones, tablets e notebooks oferecem de melhor. Isso torna possível incentivar o trabalho remoto ou agilizar processos. Essas ações, antes, seriam extremamente burocráticas por estar preso no papel.

Garantir esse conforto traz uma maior adesão aos recursos disponibilizados.

Como a transformação digital nos escritórios de advocacia traz mais segurança para as informações?

Investir na segurança dos dados do escritório é uma prioridade para proteger informações que são consideradas sigilosas e estratégicas, principalmente após a LGPD. Outro risco que podemos evitar com a transformação digital é a perda de dados por falhas de sistema.

Existem alguns esforços possíveis para garantir que o escritório de advocacia fique precavido para essas situações. Algumas delas envolvem:

  • implementação de criptografia;
  • gerenciamento de registros;
  • camadas de segurança próprias para efetuar múltiplas defesas. 

Ao analisar esses cinco pontos que trouxemos neste artigo, você vai conseguir aproveitar o que existe de melhor na transformação digital nos escritórios de advocacia. Assim, o seu negócio se torna mais competitivo, garante uma melhor gestão de entregas a clientes e um ambiente mais ágil e saudável para seus colaboradores.

Se você quiser conhecer um pouco mais sobre como a Bits pode te ajudar na transformação digital do seu negócio, marque uma conversa com a gente por aqui.